Informações importantes sobre dedetização

Informações importantes sobre dedetização

A cidade Cajamar já registra 627 casos segundo Ministério da Saúde, dados atualizados até dia 22/03, a prevenção ainda é o melhor remédio para evitar novas vítimas.

Uma pulga é capaz de pular a um metro de distância (200 vezes o próprio tamanho), o equivalente, em proporção de tamanho, a um humano saltar o comprimento de um campo de futebol.

Como prevenir:

– Pratos de vasos de plantas devem ser preenchidos com areia;

– Latas, baldes, potes e outros frascos devem ser guardados com a boca para baixo;

– Caixas d’água e recipientes devem ser mantidos fechados com tampas sem rachaduras ou cobertos;

– Piscinas devem ser tratadas com cloro ou cobertas;

– Pneus devem ser furados ou guardados em locais cobertos;

-Lonas, aquários, bacias, brinquedos devem ficar longe da chuva;

– Cuidados com a higiene da casa e limpeza do quintal

A Evo possui sistema de termonebulização para eliminação de mosquitos da dengue, precisando entre em contato 11 4498-4364 ou 3522.7785.

O que é Dengue?

A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus, sendo um dos principais problemas de saúde pública no mundo. O seu principal vetor de transmissão é o mosquito Aedes aegypti, que se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que entre 50 a 100 milhões de pessoas se infectam anualmente com a dengue em mais de 100 países de todos os continentes, exceto a Europa. Cerca de 550 mil doentes necessitam de hospitalização e 20 mil morrem em consequência da dengue.

Existem quatro tipos de dengue, pois o vírus causador da dengue possui quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. A infecção por um deles dá proteção permanente para o mesmo sorotipo, mas imunidade parcial e temporária contra os outros três.

Embora pareça pouco agressiva, a doença pode evoluir para a dengue hemorrágica e a síndrome do choque da dengue, caracterizadas por sangramento e queda de pressão arterial, o que eleva o risco de morte. A melhor maneira de combater esse mal é atuando de forma preventiva, impedindo a reprodução do mosquito.

Tratamento

Não existe tratamento específico para combater o vírus. Sua função é combater a desidratação e aliviar os sintomas.

1) Hidratação oral

No primeiro dia: Administrar por via oral 80 mL/kg de peso corpóreo (um adulto de 70 kg deve receber: 80mL x 70mL = 5.600 mL ou 5,6 litros). Atenção: 1/3 desse volume deve ser de soro caseiro (preparado com uma colher de chá de sal e uma de sopa de açúcar dissolvidas em 1 L de água fervida ou filtrada). Os 2/3 restantes podem ser de água, sucos de frutas, chás ou água de coco (recomendada).

Do segundo dia em diante até a febre desaparecer: Administrar por via oral: 60 mL/kg de peso (um adulto de 70 kg deve receber: 60 x 70 = 4.200 mL ou 4,2 L).

Em crianças oferecer: 50mL/kg a 60 mL/kg de peso de soro caseiro a cada 4 ou 6 horas. Se houver vômito ou diarréia, esse volume deve ser aumentado. Não há restrição para o aleitamento.

2) Sintomático

Para combater a febre alta e as dores.

  1. a) Dipirona: É o analgésico/antipirético de escolha. Nas crianças usar 1 gota/kg de peso de 6/6 horas. Nos adultos, 20 a 40 gotas ou 1 comprimido de 500 mg de 6/6 horas.
  2. b) Paracetamol: Em crianças 1 gota/kg de peso de 6/6 horas. Em adultos 1 comprimido de 500 ou 750mg de 6/6 horas. Respeitar as doses máximas porque o Paracetamol em doses mais altas tem toxicidade hepática.

Notas importantes:

* Antiinflamatórios estão contra indicados por causa do potencial hemorrágico;

* Jamais usar antitérmicos que contenham o ácido acetilsalicílico (AAS, Aspirina, Melhoral, etc): podem causar sangramentos;

* Não comer alimentos que eliminem pigmentos avermelhados na urina e nas fezes (beterraba, açaí, etc.) que possam ser confundidos com sangramento.

Para combater os vômitos e o prurido

* Metoclopramida (Plasil e outros) e Dimenidrinato (Dramin e outros) podem ser usados 3 a 4 vezes/dia;

* O prurido, que pode ser incômodo, dura de 3 a 4 dias. Pode ser tratado com banhos frios e compressas com gelo. Nos casos mais rebeldes administrar antialérgicos comuns.

Fontes: http://drauziovarella.com.br/destaque2/dengue-quadro-clinico-diagnostico-e-tratamento/

http://cajamarnet.com.br/txt.php?id=12298

Fale Conosco

Estamos sempre prontos para melhor atendê-los.

Solicite um orçamento